Buscar
  • Rede + Comunicação

UVS Guamá | Seminário internacional debateu a questão dos resíduos sólidos em Belém

A UVS Guamá esteve presente no “Seminário Internacional de Resíduos Sólidos na Amazônia: Oportunidades e Negócios”, realizado no dia 25 de junho na Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), por meio dos Conselhos de Meio Ambiente e Infraestrutura, e pelo Centro das Indústrias do Pará (CIP).


O encontro reuniu especialistas locais e internacionais para um debate sobre as experiências e os desafios de implementação de políticas de resíduos sólidos. O representante da ISWA, única associação mundial que atua exclusivamente para o setor de resíduos sólidos, apresentou experiências positivas da administração dos resíduos sólidos em países em desenvolvimento, com realidades mais próximas às do Brasil. O principal objetivo da organização é proporcionar a troca de experiências em âmbito global em todos os aspectos da gestão de resíduos sólidos, através da pesquisa e implementação de ações.


Confira trecho da notícia publicada no portal do Sistema FIEPA


No aterro sanitário de Marituba, que é uma solução tecnológica ambientalmente adequada para o tratamento e destinação final de resíduos, e é administrado pela Unidade de Valorização Sustentável (UVS) Guamá, são tratados mensalmente cerca de 40 mil toneladas de resíduos domiciliares adequadamente para a Região Metropolitana de Belém. Angelo Castro, diretor da unidade, explicou que um dos principais diferenciais do aterro sanitário em relação aos lixões é a impermeabilização das células onde o resíduo é depositado. O aterro sanitário é impermeabilizado com dupla camada, uma de argila compactada e uma camada de manta geomembrana PEAD, os resíduos são compactados e cobertos com solo e manta. Os gases, chorume e efluentes gerados pela decomposição dos resíduos são captados, armazenados temporariamente e tratados, evitando impactos ao meio ambiente. Controles ambientais para o monitoramento de águas subterrâneas e profundas são acompanhados regularmente evidenciando a eficiência ambiental do aterro sanitário como uma solução adequada para a disposição final de resíduos domiciliares.


0 visualização