Buscar
  • Rede + Comunicação

CRVR | Comemorando a conquista de dois novos clientes


Praça Tricentenario de São Borja

Desde o início de março dois novos municípios gaúchos destinam seus resíduos sólidos urbanos nas Unidades de Valorização Sustentável da CRVR. A UVS de Giruá está atendendo São Borja, cidade localizada na região norte do estado, e a UVS de São Leopoldo atende Sapucaia do Sul, na região metropolitana. Ao todo são mais de três mil toneladas mensais que agora serão dispostas de forma adequada.


Para o diretor presidente, Alexsandro Ribeiro, este é mais um passo dado para cumprir o compromisso da CRVR com a sociedade gaúcha: tornar o Rio Grande do Sul o primeiro estado brasileiro livre de lixões. "É mais uma conquista importante para nós. São dois municípios que são representativos na geração de resíduos que estão a partir de agora com uma alternativa para tratamento de seus resíduos de acordo com as premissas da Política Nacional de Resíduos Sólidos". O presidente ressaltou que a CRVR está construindo uma solução adequada para o Rio Grande do Sul como um todo, de forma viável econômica, institucional, ambiental e socialmente.


Vista aérea da cidade de Sapucaia do Sul

Segundo diretor de novos negócios, Leomyr Girondi, os novos clientes demonstram também a percepção do mercado em relação à atividade da CRVR. "Todo o trabalho que temos feito nestes 6 anos de empresa nos credencia a ser a solução preferencial quando os municípios precisam dar uma destinação correta para os seus resíduos. São Borja e Sapucaia do Sul foram casos típicos de que tinham uma necessidade e conseguiram resolver como solução pronta, que é o que o mercado tem buscado hoje", afirmou.


De acordo com o diretor os municípios não querem mais ter o envolvimento direto nas suas destinações. "Tanto Sapucaia como São Borja tinham esse envolvimento e o risco da destinação ambientalmente não adequada. E buscando uma empresa que trabalha especificamente nisso, que tem know how nesta área, eles buscaram resolver com segurança seus problemas ambientais".


Atualmente a CRVR atende 80% do Rio Grande do Sul, e trabalha em parceria com cerca de 350 municípios para atender da melhor forma a população gaúcha.

59 visualizações0 comentário