Buscar
  • Rede + Comunicação

Loga inaugura maior central de tratamento de resíduos de saúde da América Latina

A Loga inaugurou no último dia 8 de maio, a Central de Tratamento de Resíduos de Serviços de Saúde Marcus Silva Araujo, a maior em autoclaves na América Latina. Em operação desde abril, o equipamento está instalado em área adjacente ao Aterro Bandeirantes, em Perus, desativado em 2007. A inauguração contou com a presença de autoridades como o Secretário de Prefeituras Regionais e Vice-Prefeito Bruno Covas, o Presidente da Amlurb - Autoridade Municipal de Limpeza Urbana Edson Tomaz e o Prefeito Regional de Perus, Eduardo Rosmaninho. Estiveram presentes também os principais executivos das empresas e concessionárias de gestão de resíduos e zeladoria de São Paulo, além dos presidentes do Grupo Solvi e da Estre Ambiental. Também estiveram presentes colaboradores da empresa diretamente ligados ao projeto e gestores de diversas áreas, além de representantes da comunidade local e de outras prefeituras regionais.   A placa de inauguração foi descerrada por volta das 10h30 da manhã e na sequência vários convidados puderam conhecer as instalações da nova central e observar o processo de descarga de caminhões e vans de resíduos de saúde.   Com capacidade de recebimento de 2 mil toneladas de resíduos de saúde por mês, a CTRSS processa material de mais de 14 mil estabelecimentos atendidos pela Loga, como farmácias, clínicas, veterinários e laboratórios, além de grandes geradores como hospitais, que são tratados em locais e equipamentos estanques controlados. Além disso, a instalação da Central gerou empregos para a população do entorno, 70% dos colaboradores são da região de Perus. A CTRSS foi projetada já considerando tecnologias sustentáveis. Todo o ar interno, por exemplo, é coletado e encaminhado para um sistema de exaustão e recebe tratamento por meio de filtros de alta capacidade de retenção de partículas e é substituído 15 vezes por hora.   Justa homenagem Também estiveram presentes na cerimônia a família do Engenheiro Marcus Silva Araujo, que atuou na Loga até seu falecimento em setembro de 2016. Nascido em 1950, Marcus Araujo entrou para o segmento de resíduos na Vega Engenharia Ambiental em 1999. Na Loga, foi colaborador desde o início, em 2004, e atuou como gerente de destinação final, participando de grandes projetos como a desativação dos aterros Bandeirantes e Vila Albertina, modernização da Estação de Transbordo Ponte Pequena, instalação da Central Mecanizada de Triagem de resíduos recicláveis e contribuiu com o projeto e obra da CTRSS. Marcus deixou um grande legado para gerenciamento de resíduos do mundo e para as próximas gerações.


9 visualizações0 comentário